Image and video hosting by TinyPic />

Livre arbítrio





Quisera eu ter sabido tudo que sei hoje, antes, bem antes... Certamente teria conduzido minha existência de uma forma muito mais serena. Hoje não jogo palavras ao vento, pois sei bem a força que as palavras têm. Hoje minhas escolhas são certeiras, me posiciono com propriedade. Hoje minha mente é tranquila, pois não alimento duelos interiores, quando eles surgem, eu logo os encaro e os aniquilo. Hoje me sinto inteira, porque decidi ser eu mesma, na íntegra. 

Quando somos mais jovens nos debatemos com o que queremos e pensamos e com o que os outros querem e pensam, carregamos por onde vamos a sombra dos demais. Porém, quando nos damos alforria, quando cerramos as correntes que nos prendem aos outros, conseguimos encontrar aquela paz tão almejada. Sentimo-nos com a paz necessária para viver, a liberdade de viver como bem entendemos, de assumir o nosso estilo de vida ou mesmo de criar um. E neste dia nos tornarmos mais leves, é como se tivéssemos renascendo para um mundo novo, sem carcereiros, sem dissimulações, sem máscaras, sem repressores nem repressões... É possível resumir em uma única frase “É INDESCRITÍVEL DE TÃO BOM PODERMOS VIVER SEM A SENSAÇÃO DE ESTARMOS SENDO PRESSIONADOS”!

As pessoas sempre terão algum comentário a fazer, algum conselho a nos dar, mesmo que suas vidas não sejam felizes, elas sempre vão tentar nos convencer que o que dizem é o correto a fazer. As pessoas agem como loucas, nos olham e dizem que devemos fazer isso ou aquilo, que devemos ser desta ou daquela forma... É tamanho o despropósito de tal comportamento que realmente creio que isso seja insanidade, um distúrbio psíquico proveniente de egos inflados ou algo semelhante, pois criaturas em sã consciência sabem que cada um possui sua própria existência... Que cada um tem direito a fazer suas próprias escolhas, seguir seu próprio caminho, enfim, cada um tem direito de viver sua vida da maneira que desejar.

E quando estamos vulneráveis chegamos a nos magoar com criticas ou mesmo com “brincadeirinhas” que vemos que são de profundo mau gosto, brincadeiras em tom de sarcasmo com intuito de nos desvalorizar. No entanto, quando estamos firmes na nossa maneira de pensar e agir, nada nem ninguém consegue nos desestabilizar. Damos de ombros e usamos como mantra a máxima popular "to nem aí", pois é bem verdade que sempre seremos motivos de conversa, nosso nome sempre estará em pauta, principalmente no núcleo de pessoas com laços consanguíneos. As pessoas insistem em apontar o dedo e indicar características alheias como se fossem defeitos, isso é peculiar dos seres humanos, infelizmente! Basta tu teres um pensamento ou postura diferente da de outra pessoa, para ela diagnosticar isso como um defeito, pois as pessoas se consideram paradigmas, modelos de perfeição.

Jean-Paul Charles Aymard Sartre, filósofo, escritor e crítico francês, é autor de uma frase que muito aprecio e concordo “O inferno são os outros”, ele afirma que primeiro o homem existe depois se define, que a existência precede a essência. Pois bem, refletindo os conceitos de Sartre passo a questionar:

Como um ser humano poderá se definir então, se cercado de pessoas que o reprimem, que o impedem de se descobrir, que o impedem de evoluir no seu todo?

Penso eu ser impossível encontrar a lucidez em meio ao inferno, em meio à escuridão causada por certas pessoas que se consideram donas da verdade, em meio a maledicentes, em meio a pessoas que se utilizam do chavão "em nome do amor" para serem verdadeiros carcereiros de seus entes queridos. Tais pessoas vampirizam as energias de quem se posta frágil, por isso a necessidade de demarcarmos nosso espaço sagrado, por isso a necessidade de nos postarmos seguros na vida, não deixando brecha alguma para os "invasores". 

Hoje quando me encontro com alguma dúvida a respeito de algo eu vou para um lugar onde possa refletir a respeito, não sinto mais necessidade de correr para perguntar a alguém o que devo fazer, pois ninguém jamais poderá decidir algo de minha vida, sendo que a vida é minha e somente eu sei o que desejo, o que quero, o que me faz e fará feliz. 

O silêncio é meu maior aliado. É no silêncio que me reequilibro, é no silêncio que encontro a força necessária para seguir em frente, é no silêncio que consigo tirar de meus olhos todo véu de ilusão quando me vejo em estado de dúvidas, medos e inseguranças. É no silêncio que consigo me reencontrar, me refazer, me nutrir do que necessito para prosseguir minha caminhada.

Somente aprendemos tentando, temos direito de errar, de quebrar a cara, de errar de novo até acertar, por isso foi nos dado o livre arbítrio, eu tenho o meu, tu tens o teu, assim, cada um deve cuidar de sua vida.

Ninguém aprende com conselhos, as pessoas aprendem somente sentindo na pele. Se conselhos surtissem algum efeito, todos os filhos de mães amorosas seriam felizes desde o nascimento até o fim de suas vidas. Quantas vezes ouvimos nossas mães dizendo “não conviva com aquela menina porque ela é má companhia”, “não namore aquele rapaz porque ele não vale a pena” e alguém escutou? Eu não escutei nada, convivi com a menina má companhia e namorei com o rapaz que não valia a pena. 

Por essas e outras experiências, percebi que por mais que eu ame alguém, até mesmo minha própria filha, jamais poderei livrar de sofrimentos, porque cada pessoa faz suas escolhas e ponto final.  E todos no mundo devem ter consciência disso, devem deixar as pessoas livres, devem parar de pressionar os outros, pois a única coisa que se obtém de alguém que se sente pressionado, é o afastamento. As pessoas querem distância de quem se sente o dono da verdade, as pessoas querem distância de quem as desvaloriza, as pessoas querem distância de relações que não são verdadeiras, pois as pessoas querem se sentir verdadeiramente respeitadas e amadas. Relacionamentos são vias de mão dupla, eu te respeito, tu me respeita, eu te amo, tu me amas, eu te aceito, tu me aceitas, enfim, se não há esta troca é porque não há relacionamento. Só eu vou dar sem nada receber? Eu não, jamais!

É assim que devemos pensar, deixar as pessoas desbravarem seus universos interiores, descobrirem por si mesmas os propósitos de estarem aqui neste plano terreno. Por isso deixem as pessoas viverem suas vidas em paz, não sejam invasivos, não sejam arrogantes a ponto de acreditarem que vocês são os sábios que conhecem o mapa para chegar até a felicidade plena. O que te faz feliz não faz a mim, nem a teu vizinho, nem a teu filho, nem a teu sobrinho, nem a teu amigo, enfim... A felicidade é algo individual, pois a alma é individual e felicidade provém da alma. 


Por  Lu Scheffelbain

Todas as reproduções, por inteiro ou em parte, devem fazer referência ao nome da autora 
Lu Scheffelbain e ao blog http://eulunaluz.blogspot.com



3 comentários:

Ivone Poemas disse...

Lu, minha querida amiga de volta, bem sabes o que quero dizer com isso, bem sabes que amo ler seus escritos tão bem esclarecedores, que ajudam sim muitas pessoas que estão perdidas em suas agonias de viverem ouvindo e fazendo tudo o que não querem por que "os donos da verdade" querem assim.
Amei o post minha amiga, parabéns, teus dons de escrever são tão necessários, podes crer!
Abraços e beijos em seu lindo coração!

Severa Cabral(escritora) disse...

Boa noite amiga querida !
Sabia que na bilheteria da vida os ingressos para comprar um amigo se encontra nos atos e atitudes e dai nos humanizamos .Por isso que te fiz de minha amiga.
F*E*L*I*Z***D*I*A***D*O***A*M*I*G*O***!!!

MA FERREIRA disse...

Oi LU Z!

Muito obrigada pelas suas palavras bondosas em seu comentario em meu blog.
As vezes por mais teoria que temos acabamos em algum momento nao interpretando
corretamente os sinais que a vida nos envia.
Voce me trouxe em razao no seu comentario em duas de suas falas ( esscritas )...
as vezes as pessoas fazem as coisas sem intencao e a nossa primenra atitude e achar que
fizeram de proposito. Nao damos o beneficio de duvida..
Segundo... em entender que mesmo o que parece errado no momento e para um bem maior
la na frente. Mesmo quando magoamos... a nossa atitude talvez possa ser para que a pessoa
do outro lado exercite a sua capacidade de perdoar..
Seu comentario me fez refletir sobre isso...
O silencio vale outro. Ele faz com que nossa mente se acalme e calma ela possa ver o que realmente
importa. Meditar leva a esta conversa interior.
No seu texto..bele texto que li cada frase como um belo ensinamento a ser praticado.
AS vezes as pessoas que nos rodeiam mesmo sem querer sugam a nossa energia.
Quer seja invadindo nosso espaco, quer nos criticando pelo lado negativo, as piadinhas de mal gosto, as
brincadeirinhas com algumas mensagens nas entrelinhas...
Penso que n'ao devemos nos abalar com isso.... se estamos fortalecidos abastecidos de silencio, com certeza
deixaremos isso passar sem que nos abalemos com tais atutes.
O que as pessoas pensam a nosso respeito e problema de quem sente.
Cada um de nos sabe o que e.
Te deixo aqui o meu carinho e digo que as vezes Deus usa os Anjos-Gente para escrever belas mensagens de reflexao.
Seu texto e uma dessas mensagens,,, e voce um Anjo em forma de Gente.

O meu carinho e a minha alegria em saber que em determnado momento o cosmos conspirou para que
fossemos amigas. Pois te considero..

Um beijo, com carinho...