Image and video hosting by TinyPic />

Abrir a mente à meditação




A mente humana é como um lago, a sua superfície está coberta por ondas de pensamento. Para ver com clareza, primeiro temos que aprender a acalmar estas ondulações a ser o mestre da sua mente e não o seu servo. Na maior parte do dia a mente é lançada de um pensamento para outro, motivada por desejos e aversões, emoções e memórias, prazeres e desencantos. De todas as forças são os sentidos que mais perturbam a concentração, dando margem a fantasias e desejos. A mente, pela sua própria natureza, está constantemente à procura de felicidade, esperando encontrar satisfação quando atinge algo que deseja. Ao atingir o objectivo desejado, temporariamente acalma-se, mas depois de algum tempo todo o processo começa novamente porque a mente permanece inalterada e o verdadeiro desejo por uma plenitude que não dependa de situações externas permanece carente de realização.

Meditações são minutos que valem ouro

A meditação é a capacidade de se atingir uma intensa concentração, permitindo o desaparecimento de todos os outros pensamentos e tem como meta principal induzir à tranquilidade mental e ao relaxamento físico. Existem muitas formas de se fazer meditação, cada uma com uma técnica diferente. Entretanto, um lugar quieto, calmo e tranquilo onde a pessoa não seja interrompida, tomando uma posição confortável e um criando ponto de referência para facilitar a concentração, são fundamentais para qualquer técnica que tenha como finalidade a meditação.
Para se conseguir atingir um estado físico e mental favorável à meditação é aconselhável estar sentado numa cadeira ou sofá com as costas numa posição vertical e sem qualquer tipo de tensão, seja ela física ou emocional, ou numa posição clássica de meditação, sentado no chão com as pernas cruzadas. Quando sentado, com o ritmo respiratório controlado, a pessoa deve concentrar a mente em algo, pode ser na cadência da sua própria respiração, numa imagem, como um símbolo religioso, uma flor, uma vela, ou numa palavra repetida ritmicamente. Essa palavra ou frase chama-se mantra. Algumas pessoas preferem ficar de olhos fechados para evitarem a distracção e outras gostam de meditar ouvindo uma música que é um precioso auxiliar para entrar num estado profundo que conduz à meditação. A prática da meditação nem sempre é fácil. As flutuações da mente não gostam de estar concentradas. É incrível quantos pensamentos e quantas histórias podem passar pela cabeça entre dois suspiros!

Meditar, sintoniza o corpo e a mente e abre canais que nos levam a uma melhor compreensão das coisas. É uma forma de auto ajuda verdadeiramente extraordinária e benéfica.

Convém salientar que cada pessoa pode escolher a forma e posição que mais lhe agrade para entrar num estado que favoreça a meditação. O importante é que se sinta bem.


Um comentário:

Anônimo disse...

GRATO PELA AJUDA!