Image and video hosting by TinyPic />

O amor...








Há quem diga que se pode amar muitas vezes, mas quem considera isso possível é porque nunca amou. Desconhece o que é esse sentimento tão nobre, tão puro, tão pleno. O amor ocorre uma única vez e ponto final. Quem conseguiu manter-se ao lado do seu amor que levante as mãos para o céu e agradeça, pois isso é privilégio de poucos. E quem não conseguiu preservar a união, que se contente em viver pela metade, que aprenda a conviver com a imensa lacuna criada pela saudade. Saudade esta que é “matadeira”, aperta o peito, sufoca a alma. O corpo fica meio apático, a mente parece vazia de pensamentos e a boca seca, sedenta por aquele beijo. Já não existe o estímulo, a motivação para acordar todas as manhãs. Tudo perde a graça, se vive sem esperança. Esperança vem de “espera” e depois de perder um amor já não esperamos muito da vida, talvez não esperamos nada. Lembramos da mão, aquela mão imensa, que nos pegava forte que nos causava as mais incríveis sensações; aquele abraço bem apertado que nos fazia desejar não sair mais dali, queríamos ficar o resto da vida ali, como que protegidos dentro de um casulo. Quem conhecer o amor que dê o devido valor, pense e repense a melhor maneira de conduzir a relação. Veja e reveja a forma que o trata, não economize dedicação. E descubra enquanto há tempo, que relacionamentos são como máquinas, necessitam de manutenção. E descubra enquanto há tempo que a união precisa de empenho diário, olhar carinhoso, atenção sempre. Faça tudo com amor pelo seu amor, caso contrário o perderá e terás que aprender a conviver com o vazio da falta que ele fará! Relacione-se com outras pessoas, mas saiba que jamais se sentirá completa, até o aroma e a textura da pele é algo distinto. Este vazio jamais será preenchido, o amor é insubstituível!


By  LU SCHEFFELBAIN

Todas as reproduções, parciais ou na íntegra, devem fazer referência ao nome da autora 
Lu Scheffelbain e ao blog http://eulunaluz.blogspot.com/






2 comentários:

Ivone Poemas disse...

Ah que lindíssimo texto em louvor ao amor!!!
Amo assim como descrevestes, tenho quarenta anos de união conjugal e mais, muito mais antes desses pelo tempo que conheço o meu amor!!!
Meu amor nasceu comigo, somos desde pequenos destinados um ao outro, isso não tem preço, é o verdadeiro amor!
O que acaba minha amiga é a paixão, pois essa depois de saciada a "fome" de conquista acaba, é por isso que as pessoas se separam, por não ter mesmo havido o amor verdadeiro!!!
Amei seu texto, lindo, sua alma linda assim exposta, seu amor pra sempre contigo é o que lhe desejo!!!
Mil beijos!!!
Ivone poemas
henristo.blogspot.com

Eu LU na LUZ disse...

Amém! Grata pelas tuas palavras, creio muito nos votos, quando desejamos algo a alguém tal pedido ecoa no Universo e estarei sim sempre com o meu amor! Amiga Ivone, e a tua história de amor é muito linda, lindíssima... E não poderia ser diferente, pois tua pessoa é linda demais, tua trajetória de vida é um exemplo para todos e óbvio, para mim também! Beijão pra ti minha amiga mais que querida!