Image and video hosting by TinyPic />

Amigo idealizado







E ela o queria bem, nem entendia por que, mas o queria muito bem. Dedicada, amiga leal, sempre com o olhar amoroso voltado para ele. Fazia todo o possível para vê-lo feliz, o presenteava com mimos, objetos inusitados. Ela confiava nele cegamente e pensava que nada a faria mudar seus sentimentos. Ela ingênua acreditava em tudo que ele dizia e ficava imensamente feliz com suas vitórias, pois ela o desejava saúde e vida feliz. Ela o considerava seu confidente, contava de sua vida pessoal com toda naturalidade que é peculiar quando se possui verdadeira amizade, verdadeira confiança, mas ele não era seu amigo, muito menos confiável. Todas as conversas que eles tinham pelo computador ele mostrava para as pessoas que estavam perto dele, mostrava e dizia que ela o assediava. Aquelas conversas que ela pensava que eram somente deles, ele as mostrava, era uma forma dele alimentar seu ego, de se sentir de alguma forma superior. Quando ela descobriu que ele não possuía nem carinho nem respeito por ela, ela entristeceu, foi como se algo dentro dela tivesse sido aniquilado, talvez tenha sido aquele lugarzinho bem dentro do coração onde era um espaço que ela o mantinha intocável, como um eterno amor... O que de fato ela o elegera, um eterno amor por ser um amigo mais que especial, ela verdadeiramente o amava. Aos poucos ela começou a perceber pequenas mentiras, coisas tolas, mas que a fizeram analisar que tipo de relação era aquela. Ela apesar de decepcionada, não alimentou rancor... Sentiu-se usada, mas não desejou se vingar, sabia que aqui se faz aqui se paga, que tudo que ele plantou ele colherá, que na vida não se faz necessário justiça com as próprias mãos, porque a própria vida se encarrega de quitar as dividas, porque a própria consciência se castiga. Ela descobrira que idealizara um amigo que jamais existira, ela descobrira que deveria aprender com aquela experiência infeliz que na vida existem espíritos que de fato só desejam zombar, tanto desencarnados como encarnados, por isso muitas pessoas não dão valor nem mesmo a sentimentos tão nobres como amor e amizade. Cada pessoa possui seus próprios valores, como digo sempre, vivemos no coletivo, mas a evolução é tarefa individual. Se ele não soube retribuir a amizade dela que era com toda verdade de sua essência, não soube valorizar o amor que ela sentia por ele que era como de uma irmã por seu irmão, ninguém pode fazê-lo rever seus atos, a não ser ele mesmo. Ela que se recupere emocionalmente e siga em frente sua missão neste plano e ele que viva como quiser, que continue negligenciando o que de fato é valoroso na vida. Um dia será o dia de prestar contas e isso não diz respeito a ela, é problema dele, ele que se entenda com o plano astral. É necessário que aprendamos a não mais sofrer pelo comportamento dos outros, cada um que viva como melhor lhe convir. Mesmo que alguém nos magoe, jamais devemos carregar conosco tal magoa. Devemos comparar magoas como presentes, aceitamos se quisermos, se não quisermos devolvemos a pessoa e ela que permaneça com eles. Quem não crê em pessoas que agem na sua verdadeira essência é porque não age na verdadeira essência!
  
By  Lu Scheffelbain

Todas as reproduções, parciais ou na íntegra, devem fazer referência 
ao nome da autora Lu Scheffelbain  e ao blog http://eulunaluz.blogspot.com/



4 comentários:

Fenix disse...

Nossa, isso aconteceu comigo! Não exatamente dessa forma, mas aconteceu! E a pessoa dizia ser meu amigo, disse até em público q eu era amiga dele! Pra depois se deixar levar por gente maldosa, fofoqueira e falsa e desconfiar dos meus sentimentos por ele! Ainda amo a pessoa, praticamente é amor incondicional já q não recebo nada em troca, nunca mais ô vi, da última vez tb q nos encontramos me senti muito triste pela atitude dele, mas apesar das decepções não lhe desejo mal, muito pelo contrário eu rezo p q essa pessoa retire as vendas dos olhos e enxergue quem realmente está ao redor dele e q perceba q um dia foi ele q perdeu alguém q ô amou de verdade!

Ivone Poemas disse...

Lu, acho até que isso de amigos que confiávamos e nos traiu faz parte da vida de todos, pois acredito até que todos nós nos iludimos com um (a) amigo(a),pois acredito nisso de que nós mesmos somos os responsáveis por essas decepções, um dia o Gasparetto disse isso e me lembrei de uma amiga de infancia que eu acreditei, me iludi com a amizade, pois é bem assim, nos iludimos com a amizade, depois nos desiludimos, vemos como essa pessoa é, uma pessoa que tem muitos problemas e sem saberem lidar com eles nos fazem sofrer, foi o caso de minha amiga, ela tinha e tem ainda muitos problemas e não sabe como resolver, ainda sofre por sinal, e é aí que entra a piedade, eu a quero bem, minha familia nem entende isso, dizem que eu ainda gosto de quem nunca liga pra mim, pois é, essa minha amiga nunca se comunica comigo,mas ainda gosto dela!
Nem dá para entender isso?!
Olhe que não sou demagoga, sempre digo tudo o que penso, o que sinto, aí Lu, eu lembro do Gaspa, ele sabe nos fazer entender certas coisas né?
Abraços
Ivone

Eu LU na LUZ disse...

Ivone, eu sou apaixonada pelo GASPA, sou louca por ele e ele nem sabe que eu existo! rsrsrsrs Pois bem, eu tive vontade de escrever a respeito disso, mas tu que já me conheces o suficiente sabes como sou, extremamente restrita, não adianta se achegar pro meu lado com sorrisos e elogios, que se o sorriso e as palavras não forem de verdade não me ganha nem na marra... Então aí entra a intuição, né? Quando mais jovem muito me decepcionei, sou intensa, sempre fui de me entregar as relações, sou confiável e confiava... Já levei muita "tunda de laço" da vida por confiar em quem não era confiável! Quando somos mais jovens somos presas fáceis, pois esperamos muito e até TUDO das pessoas e nos decepcionamos fácil... Já na nossa idade, somos seletivos e também não esperamos nada dos outros, quando permitimos uma aproximação mais estreita com alguém, é porque já "sacamos" quem é a pessoa, porque sentimos verdadeira sintonia. A minha intuição é certeira, penso que seja devido aos rituais, as minhas buscas, enfim, ao que eu acredito... Cerco-me do BEM e atraio o BEM! Óbvio, as mentes perversas vez em quando querem adentrar meu espaço sagrado, mas não dou chance, sigo a linha de Caio F. A., SOU DE POUCOS! Beijos

Ivone Poemas disse...

Pois é amiga, mandei e-mail pra você relatando sobre o assunto, pois é, vai ler e perceber como funciona as proteções que temos sim, pois quando há "cargas negativas" é preciso sim agir, nem que seja com rituais, principalmente vela branca e copo com água para o anjo da guarda!!!
Abraços amiga e é mesmo assim, com o tempo vamos ficando seletivas sim, pois nem dá para ser de outro jeito!