Image and video hosting by TinyPic />

Todas nós somos um pouco Anita






Música ANITA GARIBALDI - Na  vóz de MARLENE PASTRO


Fui apresentada a essa música, no último dia da 18ª Tertúlia Musical Nativista de Santa Maria/RS. Foi lindamente interpretada por Anelise Severo, fiquei encantada com a letra e ainda estou!


"...Amante de noite, soldado de dia
Um filho no braço, no outro um fuzil..."


Essa letra me remete a nós mulheres, todas nós somos um pouco Anita. Somos esposas, amantes, mães... E como bravas guerreiras lutamos  pela harmonia, pela prosperidade, pelo progresso, pela paz, pelo afastamento das vibrações maléficas... Pela educação, por uma sociedade melhor, pela saúde em todas as esferas da vida, enfim, cada uma de nós tem sua própria luta. No entanto, todas nós lutamos em nome do amor, do amor pelo marido e filhos, do amor pela família.


Nossa bandeira é branca, sempre almejamos a paz e a felicidade do todo. Haja o que houver, se for em nome do amor nós "peleamos". Muitas de nós são traídas, incompreendidas, mal interpretadas, injustiçadas, desvalorizadas, mesmo assim, prosseguem... Afinal, antes de sermos guerreiras somos mulheres, dotadas de ternura e valiosos propósitos... E as que são mães possuem a força duplicada! 


Não medimos esforços para defender, cuidar, zelar, acolher e amar nossa família. Nossos verdadeiros sentimentos são nosso fuzil. Os sentimentos mais puros, são estes que nos fazem enfrentar corajosamente até mesmo a mais cruel das batalhas. 


É, muitas vezes somos obrigadas a fazer guerra para obtermos a tão desejada paz. Mas se não lutarmos pela nossa família lutaremos pelo quê?


O número de Anitas no mundo é infindável, incalculável. Muitas desprovidas de proteção, de respaldo financeiro, enfim, com todas as dificuldades possíveis e sem trincheira alguma. Apenas com a cara e a coragem, focadas no objetivo, enfrentam os mais árduos combates.  


Como disse o sábio, Ernesto "Che" Guevara de la Serna:  "Hay que endurecerse, pero sin perder la ternura jamás"!




Por   Lu Scheffelbain



Todas as reproduções, por inteiro ou em parte, 
devem fazer referência ao nome da autora
Lu Scheffelbain e ao blog http://eulunaluz.blogspot.com/




7 comentários:

Ivone Poemas disse...

Linda postagem! Parabéns, vc me fez lembrar dos tempos em que estudei sobre as guerrilhas.
Realmente Anita Garibaldi foi a maior heroína!
Farroupilhas?!
Suas palavras em sua prosa são mesmo muito a calhar ainda hoje se vê tantas mulheres sofrendo e sendo humilhadas, espancadas por maridos e que nem todas têm como se defenderem por medos! Até quando isso? Até quando?
Beijos amiga.

Eu LU na LUZ disse...

É, amiga Ivone! Ainda existem mulheres em cárcere privado, torturadas física e psicológicamente, enfim... Mas vejo a força de Anita nas mulheres em geral, pois todas têm que enfrentar um tipo de luta, seja no matrimônio, seja na educação dos filhos, seja para sobreviverem, enfim, no profissional ou no pessoal há guerras, há que se ter força! Beijão amiga mais que querida!

Eu LU na LUZ disse...

Ivone, escuta a música que postei, é muito linda! Bju

Ivone Poemas disse...

Ontem quando abri aqui eu escutei a música!
Linda, muito linda mesmo!!!
É uma mensagem linda à grande heroína, grande heroína em sua vida curta!
Beijos amiga.
Ivone.

Anônimo disse...

Maravilhosa música, seu regionalismo na estética musical gauchesca, mas ao mesmo tempo tão universal na temática, na força, na dignidade dos bilhões de Anitas deste planeta. Ótima sugestão. Adorei. Irana Pacheco

Aracajú-Sergipe

Eu LU na LUZ disse...

Ivone, quando escutei esta música fiquei encantada... É um hino, adorei! Uma merecida homenagem à Anita, mas senti na letra MUITO de nós, mulheres mães, esposas, amantes, filhas... Beijão, pra ti amiga querida!

Eu LU na LUZ disse...

Irana Pacheco, obrigada pelo comentário, sinta-se muito bem vinda aqui no meu blog! E foste perfeita em tua colocação... A letra desta música é de fato "tão universal na temática, na força, na dignidade dos bilhões de Anitas deste planeta". Grata pela visita! Abraço